Lifting Facial 

Em que é que consiste?

Com o progredir da idade, a pele vai perdendo sua elasticidade e turgor, levando a um excesso de pele na face. A força da gravidade, por sua vez, age puxando esse excesso para baixo, fazendo com que aprofundem os vincos entre o nariz e a boca (sulco nasogeniano), entre outras marcas da pele.

 

Somando-se a tudo isto ainda há toda a musculatura da face, que após anos de movimentação propiciam a formação de rugas na testa, ao redor dos olhos e em outras áreas.São todas estas alterações juntas que levam à aparência de envelhecimento.

 

O lifting da face tem por objetivo reverter parcialmente esse processo, ao atuar sobre alguns músculos e retirar o excesso de pele existente, sem no entanto modificar os traços e expressões do paciente. O resultado buscado é uma face mais jovem, harmônica e de aparência natural.

Design sem nome (40)_edited.png

Indicação:

Presença de rugas, flacidez e excesso de pele na face.

Tipo de anestesia:

Local com sedação ou geral.

Tempo de internação:

De 12 a 24 horas.

Resultado definitivo:

O resultado definitivo é alcançado com 6 meses, pois esse é o tempo que leva para a cicatriz amadurecer.

Quais os resultados que deve ficar á espera?

O que se pretende é que fique com uma aparência mais jovem.

 

As pregas cutâneas e as bolsas adiposas são removidas e os sulcos palpebrais melhorados. Para correcção da queda das sobrancelhas, das rugas da testa ou do resto da cara serão necessárias outros tipos de intervenções cirúrgicas, como sejam o “lifting” frontal ou a ritidectomia (“lifting”).


É necessário realçar que a simetria perfeita entre um e outro lado da cara não pode ser garantida, mesmo que cada lado da cara não é exactamente igual ao outro.

Pós-operatório:

O curativo compressivo é retirado em 24 horas. É comum a ocorrência de edema (inchaço) e equimose (roxidão), os quais geralmente regridem em até 21 dias.

 

A recuperação é indolor, ficando a sensibilidade reduzida por um certo período na área operada, ocorrendo recuperação total com o passar do tempo. Deve-se evitar exposição solar por 30 dias no mínimo, sendo importante o uso de bloqueadores solar até 6 meses da cirurgia.

Complicações:

Um preparo pré-operatório adequado é fundamental para evitá-las. Apesar de incomuns, podemos citar: hematoma, deiscência (abertura de pontos), alterações da cicatrização, sofrimento de pele, infecção, lesões de nervos e problemas anestésicos.

É importante notar que todas complicações são mais comuns em pacientes fumantes, sendo indispensável parar de fumar por pelo menos 14 dias antes da cirurgia.

Alexan (5).png

ENTRE EM CONTATO

AGENDE SUA CONSULTA.

Design sem nome (19).png